Empresa que aprende, se destaca

Pessoal, hoje meu intuito é falar principalmente com aqueles profissionais que estão diretamente ligados à tomada de decisões da empresa.

Para isso, escolhi este texto de Osmar Santini, que além de amigo, é Bacharel em Administração de Empresas e pós graduado em Gerenciamento de Projetos. Hoje com forte atuação em consultoria em Gestão  Empresarial, Santini nos mostra pelo texto abaixo, algumas das principais ‘ferramentas’ que auxiliarão sua empresa na busca de melhores resultados.

***

Investir em conhecimento é fundamental para desenvolver os negócios.

Todos os dias surgem novos empreendimentos para atender as mais variadas necessidades e nos mais diversos segmentos de atuação. Segundo dados do Serviços Brasileiro de Apoio a Empresas – SEBRAE, o número de pequenos empreendedores cresceu cerca de 84% em comparação com o ano de 2011, chegando a mais de dois milhões de empresas formalizadas (SEBRAE, 2012).
Esses novos negócios contribuem para o desenvolvimento da economia regional de onde estão inseridos, pois geram renda e fomentam a realização de novos negócios, entretanto o mercado continua se desenvolvendo e tornando-se ainda mais competitivo, não competindo apenas pelo menor preço.
Hoje os consumidores estão em busca de empresas que ofereçam valor agregado, estão mudando a  maneira de pensar, agir, comprar e se relacionar, com base nesse novo cenário segue abaixo algumas dicas para que sua empresa se destaque num mercado em constante evolução:
  1. Investir em treinamentos: iniciar e cultivar uma cultura de aprendizado dentro da empresa é fundamental para o desenvolvimento do negócio. O pior erro das corporações é vetar os investimentos em cursos e treinamentos frente a uma crise financeira, quando deve-se fazer o contrário, afinal a base da elaboração de soluções práticas é o conhecimento;
  2. Elaborar e acompanhar indicadores de desempenho da empresa: monitorar  como a empresa se comporta frente à suas metas e objetivos é de suma importância para moldar ações corretivas caso necessário, uma frase celebre de um pensador diz o seguinte: “nenhum vento sopra a favor de quem não sabe onde ir”, portanto planejar os passos da organização é fundamental para contribuir para seu sucesso;
  3. Mensurar o desempenho de sua equipe: medir o desempenho da equipe é determinante para alocar as pessoas certas nos lugares adequados dentro de seu empreendimento, essa mensuração pode ser feita por meio da avaliação do desempenho, que pode ser feita através da elaboração de relatórios relacionados às atividades que estão sendo realizadas,  essa avaliação de ser feita de acordo com a necessidade de cada organização (sugestão que seja mensal ou trimestral), outra opção é fazer a gestão de competências (assunto esse que detalharemos num próximo artigo);
  4. Acompanhar as tendências do mercado: acompanhar as evoluções mercadológicas de seu segmento é primordial para se diferenciar da concorrência, pesquisar o mercado apenas beneficia a empresa que elabora a o estudo, a inovação é a consequência das informações reunidas pelas pesquisas, essas inovações podem ser nos produtos, serviços prestados ou ainda no modelo gestão adotado por sua empresa;
  5. Ser flexível às mudanças: empresas que aprendem a se adaptar às mudanças impostas pelo mercado saem na frente, criar a cultura de flexibilidade ou manter essa força em seu negócio é fator de sucesso, para que isso seja possível invista em pessoal, monte suas equipes de trabalho com pessoas facilmente adaptáveis, dotadas de perfil empreendedor, e proativas, pessoas assim com certeza trarão soluções inovadoras para seu negócio.
Empresas são feitas de pessoas, para atender pessoas (jurídicas ou físicas), portanto investir no conhecimento é fator crucial para o sucesso e perpetuação de seus negócios, espero que essas dicas sejam de grande valia para vocês, lembrem-se: saber e não colocar em prática é não saber.
Abraço,
Osmar Santini
Anúncios

A força do entusiasmo

Hoje quero citar o trabalho de um grande palestrante, o Prof. Gretz, conferencista em todo o Brasil com mais de 3.500 palestras nos últimos 25 anos, sempre falando da importância do entusiasmo, motivação e principalmente o bom humor para alcançarmos nossos objetivos.

Gretz também é escritor, autor de 11 livros, com mais de 250.000 exemplares vendidos, foi considerado em 2004 pela revista Exame, um dos 10 palestrantes mais contratados pelas empresas. O vídeo abaixo, poderá lhe dar uma boa ideia do que ele anda “aprontando” nos palcos, confira já…

***

ASSISTA OUTROS VÍDEOS

EPEAD 2011 em Campo Mourão

Opa! Tudo bom?

Hoje, quero falar um pouco sobre um dos grandes eventos em que já pude participar, o EPEAD 2011. Encontro Paranaense dos Estudantes de Administração, que ocorreu no último final de semana em Campo Mourão (9 à 11 de setembro).

Nesta sua edição, a 15ª, a condução foi feita de forma brilhante por Ana Paula e Marcio Magoo e o time de palestrantes, formado por grandes profissionais.

Jeff Aragon, que iniciou o ciclo e encantou à todos com o tema: “Mágica Empresarial”.

Em seguida, tivemos no palco para falar sobre: “Sua Essência para o Sucesso”, um rapaz super diferenciado, graças à sua competência e humildade, em outras palavras, “cara muito massa” (gente fina, rs..), Rodrigo Solano,  um dos maiores destaques do Programa Aprendiz Universitário 2010 (que por pouco, não ficou com a vaga.  Veja um trecho que diz muito sobre sua participação no reality):

No sábado, a primeira palestra foi de Roberto Recinella, que defendeu o tema: “É divertido fazer o impossível”. E de quem recebi uma dedicatória, em seu livro: “Eu sou o obstáculo”.

Em seguida, dono de uma experiência ímpar, Antonio César Marini, chefe do Departamento de Seleção e de Desenvolvimento Pessoal da COAMO, abrilhantou o evento com tamanha sabedoria e nos deu uma verdadeira aula com “A magia de ser profissional“.

E para fechar à noite, fiquei responsável pelo assunto: “Marketing Pessoal e Profissional”, onde minha principal missão era mostrar a importância do bom relacionamento humano na busca de uma carreira promissora.

A manhã de domingo, se tornou “mais leve” com o divertido Rogério Soares, e sua “palhestra”: “Humor e qualidade de vida”, profissional de grande talento e boa índole!

Mas para garantir um memorável final de semana, os organizadores, contariam com outros tipos de “atrações”. Durante o dia, muita descontração e atividade física, onde cada equipe era representada por sua cidade, valorizando ainda mais a disputa. E para fechar cada noite (ou seja, após as palestras), a “pista era tomada”, rs… Na sexta, muita música eletrônica e no sábado, sertanejo universitário.

Apesar da adrenalina e pressão que um evento deste, pode causar, toda a equipe responsável pela organização, conseguiu manter o respeito mútuo e transmitir uma energia SUPER POSITIVA! Conheço muitos “profissionais”, que não são capazes de fazer A METADE do que “estes alunos” fizeram!!!

MEUS PARABÉNS à todos que de alguma forma, fizeram parte disso, assistindo, trabalhando na produção técnica, divulgando, cedendo patrocínio ou apoiando de alguma outra forma, professores que “ficaram nos bastidores” para garantir o “brilho” de seus pupilos, enfim, todos  que não só se envolveram, mas se comprometeram para o êxito na tarefa.

Por fim, quero citar três nomes, como espécie de uma pequena, porém, sincera homenagem, manifestando minha profunda admiração à estas pessoas que me surpreenderam pela dedicação, vontade e simpatia: Roselis Mazzuchetti (Profª. Bibi), Janaí Nery e Samuel Fernandes. Muito obrigado, meus parabéns e até logo, rs…

***

Leia outro artigo

Transforme essa crise em oportunidade

Já tive o prazer de ser treinado por este grande profissional e amigo, Wagner Dias, palestrante, autor de diversos artigos e alguns livros, entre eles: “Conselhos” e “Sucesso sem segredo”.

Já ministrou seus treinamentos em empresas muito bem conceituadas como: Petrobrás, Carrefour, Nokia, Vivo, LG, Bradesco, Sansung e muitas outras…

Wagner Dias

Escritor e Palestrante

***

Acredito que bons relacionamentos e motivação são os pilares que sustentam os resultados de qualquer pessoa.

Você sabia que 87% das demissões no Brasil ocorrem por problemas de relacionamento? É impressionante, você concorda?

Diante dessa estatística eu faço uma aposta: você deve ter aí na sua empresa uma pessoa que é muito boa do ponto de vista técnico, mas que você nunca convidaria para um churrasco no fim de semana. Acertei?

Agora, pense um pouco: se o dono da empresa for obrigado a reduzir o quadro de funcionários, quem você acha que ele vai demitir? Você, ou aquele colega que está sempre de mau humor, que reclama de tudo, que é grosso com todo mundo, que nunca dá um sorriso? Você ou aquela pessoa que trata mal o cliente, o fornecedor, a recepcionista, o motorista? Você ou aquele funcionário que fala errado e que se orgulha de dizer que não gosta de ler? Você ou aquele colega que nunca bate as metas e coloca a culpa em todo mundo?

Isso serve também para fornecedores. Você já deve ter ouvido aquele velho ditado: “Amigos, amigos, negócios à parte”. Eu não concordo. Se você não fizer negócios com os seus amigos, vai fazer com quem? Com seus inimigos?!

Para essas pessoas existe crise, desemprego e falta de crédito. Para você pode ser a chance de se destacar, de ser reconhecido, valorizado, promovido. É nessa hora que você deve transformar ameaças em oportunidades.

O primeiro passo para que uma pessoa se relacione bem todos é a comunicação, e eu sempre digo que comunicação não é quando uma pessoa fala e a outra escuta, comunicação é quando um fala e o outro entende.

Portanto, tenha certeza de que todos estão te entendendo! Tenho certeza que você me entendeu.

Para melhorar a comunicação, os relacionamentos e a capacidade de liderança existem técnicas que você pode aprender. Leia bons livros, invista em palestras e treinamentos e aprenda a ser um líder, uma pessoa que se relaciona bem com todos, um profissional motivado e realizado.

Valor pessoal na hora da venda

Eduardo Zugaib escreve para a revista “Ser Mais“, publicitário especializado em marketing, profissional de comunicação, professor, escritor e palestrante motivacional e comportamental.

Criador e apresentador do boletim “O Poder da Criatividade”, veiculado para o Alto Tietê/SP pela Metropolitana AM 1070, para o Vale do Paraíba/SP pela Metropolitana FM 101,9 e Metropolitana FM 99,1 e também pela internet, pelo site http://www.redemetropolitana.com.br

Eduardo Zugaib

Publicitário, escritor e palestrante

***

A quantas anda a confiabilidade na sua vida? Qual o índice de confiança que seu cliente nutre em relação ao seu trabalho, à sua empresa? Como está o nível de atendimento ou superação da expectativa que um dia foi gerada em torno do seu nome? Confiabilidade é a capacidade de cumprir, de modo confiável e exato, o que se configurou um dia como promessa.

Dentro da expectativa gerada sobre nós, a promessa consolida-se a partir da somatória de alguns fatores. O primeiro deles baseia-se nos compromissos que são assumidos através da nossa comunicação de marketing, a “informação oficial” contida na propaganda que divulga nosso trabalho. A ele somam-se as expectativas mínimas e comuns que existem sobre todos aqueles que oferecem o mesmo produto ou serviço que nós: os nossos concorrentes. Quanto mais diferenciais a concorrência oferece ao cliente, mais alto se torna esse fator, já que aquilo que um dia foi diferencial pode estar, atualmente, sendo visto como nada além do mínimo, da obrigação que se espera daqueles que atuam em determinado mercado.

Como terceiro componente vem a expectativa gerada no momento do contato pessoal de venda. É a hora da verdade junto ao cliente, fortalecida pela segurança que é transmitida durante o contato. Uma segurança que torna-se tangível através do conhecimento que demonstramos sobre nosso produto, suas vantagens e benefícios. O conhecimento da empresa e de sua real capacidade de atendimento, bem como a capacidade de estabelecer uma relação consultiva com o cliente, colocando em sincronia o nosso ouvir, o nosso compreender e o nosso agir, reforçam a percepção de segurança por parte do cliente. Essa percepção consolida-se com a nossa real capacidade de resolver seus problemas, apresentando soluções condizentes.

Confiabilidade e segurança ganham força a partir do nosso estilo pessoal, representado pelo “conjunto da obra”: a vestimenta adequada ao contexto, nossa gesticulação e comunicação corporal, nossa linguagem verbal e, principalmente, a atitude que demonstramos não apenas durante a venda, mas também depois dela. Essa autenticidade confere um tempero especial quando o assunto é o encantamento do cliente, já que surge como um comportamento natural e prazeroso, e não um dever teatralizado, encenado a qualquer custo em busca da meta.