O profissional do futuro! Você está preparado?

douglas de matteuDouglas de Matteu

Professor, palestrante e especialista em marketing

Frase: “O Estudar deve ser constante…”

***

Muito se discute sobre o perfil desejado do profissional, o que se espera dos profissionais atuais e futuros? Ele deve ter uma formação geral, tradicional ou uma formação específica? O que tem mais valor?

A resposta é simples …. ele tem que ser especialista na sua área de atuação, porém conhecer o todo.

Engana-se o Profissional recém formado em pensar “ufa! acabei os estudos, me formei, agora estou tranqüilo”. O Desenvolvimento intelectual não deve ser visto como uma obrigação, deve se tornar uma prática do cotidiano, como escovar os dentes. Da mesma forma que temos que nutrir todo o nosso organismo com alimentos saudáveis, devemos também alimentar o nosso cérebro e exercitá-lo.

Se pensarmos em linhas históricas, a filosofia, mãe de todas as ciências, primeiramente buscou o conhecimento, a reflexão e o pensar sobre o homem, o mundo e o universo.

Em seguida, ocorreu uma fragmentação do conhecimento, dividindo-o nas áreas: Humanas, Exatas, Biológicas, entre outras. Posteriormente o conhecimento dividiu-se em cursos e disciplinas, como é estruturado o ensino no Brasil hoje, entretanto, estamos caminhando agora para a interdisciplinaridade.

Tenho vivido no campo acadêmico, a busca das instituições em trabalhar projetos interdisciplinares, que visam relacionar as disciplinas e saberes. Nas aulas de Mestrado também se discute o tema de forma mais profunda, estudei a Teoria de Complexidade de Edgar Morin, que em linhas gerais, nos leva a refletir que a divisão do saber nos oferece uma visão incompleta da realidade, ou seja, percebemos o mundo sob um olhar parcelado, muitas vezes míope, este olhar está enraizado na nossa própria formação.

Precisamos ampliar nossos horizontes, repensar nossa formação, e estar sempre abertos para “beber do conhecimento de todas as ciências”.

O mundo muda muito rápido e o profissional também deve mudar, ter flexibilidade. A título de exemplo, hoje com advento dos cursos de Tecnologia, podemos ter uma formação superior de forma rápida e prática em determinas áreas do saber.

Em alguns casos até conseguem convergir duas áreas que eram distintas, exemplificando, o Curso de Tecnologia em Agronegócio da Fatec de Mogi, que é  um curso superior gratuito que oferece uma formação mesclada de Administração de Empresa com Agronomia, esta é uma tendência crescente. Isso facilita o egresso no mercado de trabalho, mas não significada que devemos parar.

Existe hoje no mercado educacional uma infinidade de cursos de especializações, que atendem diversas demandas, tais como Administração Hospitalar, Vendas, Consultoria Empresarial entre outros. A Especialização oferece um diferencial competitivo no mercado de trabalho e amplia nossa visão do mundo.

O Profissional do futuro tem sólida formação e especializações também.

O Estudar deve ser constante, seja qual a forma, através de um livro ou até mesmo pela Internet, outro exemplo é o SEBRAE (educacao.sebrae.com.br),  que oferece diversos cursos gratuitos e de excelente qualidade aos interessando, emitindo inclusive um certificado.

Acredito na famosa frase do grande pensador Confúcio “O necessário para aprender é uma mente humilde”. Hoje só fica parado no tempo quem quiser!

Como sempre digo, atitude é que faz a diferença. Se você quer se destacar pense qual é o seu diferencial? O que você pode fazer hoje pode mudar o amanhã. Sem sombra de dúvida a atualização e a ampliação de conhecimentos é um caminho que todos devem seguir.

***

Coautor do livro SER MAIS EM COMUNICAÇÃO

Anúncios

Estratégias comunicativas para encantar o cliente

cristiane romanoCristiane Romano

Fonoaudióloga, palestrante e consultora em comunicação humana

Frase: “O diferencial está em você encantar o cliente…”

***

Todo profissional seja qual for sua área de atuação, sabe o quanto é importante atender bem o cliente, o bom atendimento já não é mais o diferencial e sim o fundamental. O diferencial está em você “encantar o cliente”, e ele sempre retornar e realizará indicações. Conseguindo encantar o cliente, automaticamente aumentará seus negócios e o crescimento da empresa.
Deve-se pensar que o primeiro contato com seu cliente pode ser ao telefone ou face a face, com isso, neste momento, o principal instrumento que você deve ter é 100% de eficácia na comunicação, seja ele por telefone ou frente ao cliente.
A busca de solução para o atendimento é sempre questionada- Como posso melhorar o atendimento da minha empresa?

Existem três recursos comunicativos:

1-Recursos verbais: é o conteúdo da mensagem.
É importante que o colaborador da empresa saiba o que dizer, estas informações devem ser fornecidas de forma clara e objetiva, linguagem coloquial e correta, evitar gírias, palavras difíceis, termos técnicos e rimas (com estas a mensagem fica cansativa).

2-Recursos Vocais: é a voz e a fala.
A forma como falamos irá influenciar o ouvinte a construir uma imagem mental e esta pode ser positiva ou negativa, dependendo de como o colaborador irá transmitir esta mensagem. Isto ocorre porque nossa voz transmite emoção, um exemplo, quando a pessoa está triste, é demonstrado pela voz, como uma voz baixa e sem força, e o ouvinte irá perceber que algo de errado está acontecendo com esta pessoa,

Existem fatores que podem interferir nesta mensagem. Estes fatores vão contribuir para que a mensagem seja transmitida com segurança, conhecimento, empatia e confiabilidade.

Fatores:

Tipo de voz: neutro sem alteração (voz sem patologia – ex. rouquidão).
Voz grave ou aguda: não existe regra, mas a grave acima do normal – demonstra excesso seriedade e muito aguda: demonstra excesso de alegria e euforia;
Intensidade: (sensação que forte ou fraca), forte demonstra agressividade ou auto-afirmação; já a voz fraca, demonstra insegurança e vergonha, o ideal é buscar o equilíbrio;
Pausas: o excesso pode modificar o sentido da mensagem tornando – a artificial, já ao contrário, a falta das pausas – demonstra uma voz monótona;
Velocidade: transmite dinamismo – quando for lenta: cansa o ouvinte/ e demonstra pensamento lento, rápida, a articulação fica imprecisa e demonstra ansiedade.
Articulação: deve ser precisa, pois demonstra credibilidade da mensagem,
Pronúncia ou sotaque: varia de acordo com as exigências da função/empresa.
Entonação: melodia da fala (ascendente e descendente), fundamental estar ligado ao conteúdo. Monótona: dispersa o ouvinte e causa cansaço.
3- Recursos não verbais
É responsável por 65% da comunicação, são os gestos, a expressão fácil, mudança de postura corporal, vestuário, acessórios, sapatos, bolsa, cabelo, barba, unhas, entre outros.

Vale ressaltar, que além dos recursos comunicativos, o colaborador deverá apresentar formação necessária para o cargo que ele ocupa, experiência profissional, atitude, autenticidade, vontade de sempre aprender, ser positivo, ter iniciativa e acima de tudo ética profissional

Para finalizar, uma frase do maior encantador de clientes:
“… Decidi não esperar as oportunidades e sim, eu mesmo buscá-las..” (Walt Disney)

***

Coautora do livro SER MAIS EM COMUNICAÇÃO

Líderes jovens, subordinados mais velhos: saiba como lidar com essa situação

Especialista recomenda: humildade, respeito e reconhecimento; mas, acima de tudo, jovem deve ter empatia.

Texto retirado do site Administradores (clique na imagem e visite o site)

***

O conflito entre gerações é algo bastante comum no mundo corporativo. Os jovens, com sua ânsia por crescer, mudar e criar, e os mais velhos, pacientes, reflexivos e com sua ampla experiência profissional, pensam um pouco diferente, o que, eventualmente, gera bastante conflito.

O problema fica um pouco mais complicado quando quem está no poder é o jovem, lidando com subordinados mais velhos. Para que a relação não saia do controle, é importante observar alguns pontos importantes, como aprender a respeitar o trabalho do outro, reconhecer sua importância e ouvir sem julgar.

Mas, acima de tudo, o gestor mais jovem deve entender que a principal questão responsável por gerar os problemas nessa relação é o bom e velho ciúme. Isso mesmo. Entender que o mais velho pode estar se sentindo rejeitado pela empresa deve ser o ponto de partida, se o jovem quer criar uma relação saudável e proveitosa para ambos.

Observe os itens que ajudaram a criar uma boa relação quando o gestor é mais jovem do que seus subordinados:

Respeite – um gestor mais jovem tem muitas ideias, grande energia e quer mudar, implantar e melhorar. Mas, nesse processo, esquecem de respeitar o trabalho que já foi feito até então. Isso, possivelmente, criará problemas entre sua gestão e o subordinado mais velho. A dica da diretora da Velasco Soluções em Gestão de Pessoas, Lúcia Velasco, é respeitar, de verdade, o que já foi feito. Só assim você conseguirá ser ouvido pelo mais velhos e fazer as melhorias que deseja.

Reconheça – em muitos casos, os jovens gestores possuem um conhecimento geral maior do que os mais velhos, sendo, inclusive, mais bem informados. Porém, conforme explica a especialista, eles confundem o conhecimento adquirido pela leitura e internet com o conhecimento adquirido por meio de experiência.

Se por um lado são mais jovens, dinâmicos e ansiosos por fazer a diferença, por outro, a experiência só pode ser adquirida com a idade e, portanto, neste caso, os mais velhos ganham. Eles já passaram por diversas experiências ao longo de suas carreiras, “já se casaram, já tiveram filhos, admitiram e demitiram pessoas e tiveram que tomar decisões que o mais jovem não teve oportunidade ainda”, diz Lúcia.

“Essa bagagem muitas vezes não é reconhecida pelo jovem”, diz a especialista. Disso advém dois problemas. Primeiro, você estará jogando fora a oportunidade de aprender com quem sabe, ou seja, com quem já passou por situações que você ainda não vivenciou. E, segundo, fará da relação uma fonte de desavenças e discussões desnecessárias.

Pergunte – você pode ser o gestor, pode estar na posição de mandar e desmandar, mas isso não quer dizer que você tem de deixar de perguntar antes de dizer não. Pergunte ao subordinado por que as coisas são como são, por que foram feitas dessa ou daquela forma. Eles passaram pelo desenvolvimento da área antes de você chegar, logo sabem do processo e de coisas que você não sabe.

Humildade – ter humildade para aceitar o outro normalmente facilita muito as coisas. Lembre-se de que não é só você que pode agregar valor à equipe. “Se ambos forem humildes, farão uma dupla perfeita. Contudo, nem todos estão preparados para ocupar um cargo de liderança”, diz Lúcia.

Dicas gerais – a especialista ainda sugere que o jovem reconheça que cada geração tem sua importância. Não deve ainda criar estereótipos. Se você está gerindo alguém mais velho, isso não quer dizer que seu subordinado é inferior a você de nenhuma maneira. Por fim, a especialista conclui dizendo: “seja humilde e você reduzirá a imagem que as pessoas têm de o jovem ser arrogante e sem experiência”.

***

Curta o Administradores no Facebook e siga os seus posts no @admnews.

Stand up com Luiz Gustavo no Morumbi

Olá galera,

Hoje estou aqui para compartilhar com vocês, mais um grande momento em minha carreira:

Clique aqui e saiba mais...

Graças à DEUS, um dia que certamente se tornará memorável, uma oportunidade rara nessa grande festa tricolor…

Será a comemoração dos 7 anos do blog “SPFC1935“, que surgiu com o objetivo de falar do nosso tricolor e mostrar o lado que a mídia televisiva não mostra.

Nessa festa, além de stand up comedy, teremos apresentações musicais com as Bandas “Projeto Acaso” e “Ritz”, sorteio de prêmios, presença de jogadores (ex e atuais) e muito mais (acesse: http://www.spfc1935.com.br).


Reserve já em sua agenda o dia 20 de Novembro, para estar conosco no “Morumba” (Stadium Buffet) a partir das 18h.

Aproveite para visitar a página no Facebook e ver quem já confirmou presença…

Caso você não tenha Facebook, mande pode mandar um e-mail para contato@spfc1935.com.br falando que estará presente!

Para a filmagem e fotografia, contaremos com os organizadores da festa e ainda teremos o apoio da produtora SPALT Comunicação / Eventos.

Grande abraço e até lá…