O profissional do futuro! Você está preparado?

douglas de matteuDouglas de Matteu

Professor, palestrante e especialista em marketing

Frase: “O Estudar deve ser constante…”

***

Muito se discute sobre o perfil desejado do profissional, o que se espera dos profissionais atuais e futuros? Ele deve ter uma formação geral, tradicional ou uma formação específica? O que tem mais valor?

A resposta é simples …. ele tem que ser especialista na sua área de atuação, porém conhecer o todo.

Engana-se o Profissional recém formado em pensar “ufa! acabei os estudos, me formei, agora estou tranqüilo”. O Desenvolvimento intelectual não deve ser visto como uma obrigação, deve se tornar uma prática do cotidiano, como escovar os dentes. Da mesma forma que temos que nutrir todo o nosso organismo com alimentos saudáveis, devemos também alimentar o nosso cérebro e exercitá-lo.

Se pensarmos em linhas históricas, a filosofia, mãe de todas as ciências, primeiramente buscou o conhecimento, a reflexão e o pensar sobre o homem, o mundo e o universo.

Em seguida, ocorreu uma fragmentação do conhecimento, dividindo-o nas áreas: Humanas, Exatas, Biológicas, entre outras. Posteriormente o conhecimento dividiu-se em cursos e disciplinas, como é estruturado o ensino no Brasil hoje, entretanto, estamos caminhando agora para a interdisciplinaridade.

Tenho vivido no campo acadêmico, a busca das instituições em trabalhar projetos interdisciplinares, que visam relacionar as disciplinas e saberes. Nas aulas de Mestrado também se discute o tema de forma mais profunda, estudei a Teoria de Complexidade de Edgar Morin, que em linhas gerais, nos leva a refletir que a divisão do saber nos oferece uma visão incompleta da realidade, ou seja, percebemos o mundo sob um olhar parcelado, muitas vezes míope, este olhar está enraizado na nossa própria formação.

Precisamos ampliar nossos horizontes, repensar nossa formação, e estar sempre abertos para “beber do conhecimento de todas as ciências”.

O mundo muda muito rápido e o profissional também deve mudar, ter flexibilidade. A título de exemplo, hoje com advento dos cursos de Tecnologia, podemos ter uma formação superior de forma rápida e prática em determinas áreas do saber.

Em alguns casos até conseguem convergir duas áreas que eram distintas, exemplificando, o Curso de Tecnologia em Agronegócio da Fatec de Mogi, que é  um curso superior gratuito que oferece uma formação mesclada de Administração de Empresa com Agronomia, esta é uma tendência crescente. Isso facilita o egresso no mercado de trabalho, mas não significada que devemos parar.

Existe hoje no mercado educacional uma infinidade de cursos de especializações, que atendem diversas demandas, tais como Administração Hospitalar, Vendas, Consultoria Empresarial entre outros. A Especialização oferece um diferencial competitivo no mercado de trabalho e amplia nossa visão do mundo.

O Profissional do futuro tem sólida formação e especializações também.

O Estudar deve ser constante, seja qual a forma, através de um livro ou até mesmo pela Internet, outro exemplo é o SEBRAE (educacao.sebrae.com.br),  que oferece diversos cursos gratuitos e de excelente qualidade aos interessando, emitindo inclusive um certificado.

Acredito na famosa frase do grande pensador Confúcio “O necessário para aprender é uma mente humilde”. Hoje só fica parado no tempo quem quiser!

Como sempre digo, atitude é que faz a diferença. Se você quer se destacar pense qual é o seu diferencial? O que você pode fazer hoje pode mudar o amanhã. Sem sombra de dúvida a atualização e a ampliação de conhecimentos é um caminho que todos devem seguir.

***

Coautor do livro SER MAIS EM COMUNICAÇÃO

Anúncios

Ser + em Comunicação

Olá pessoal,

Gostaria de sugerir a leitura de: “Ser + em Comunicação“, da editora Ser Mais, livro que faço parte como coautor, ao lado de pessoas renomadas e especialistas na área, como por exemplo, Christiane Pelajo, jornalista e apresentadora do Jornal da Globo.

lançamento ser mais em comunicação

Nesta obra, você também contará com ensinamentos de Rosana Jatobá, Ômar Souki, Marcelo Ortega, entre outros. Dicas para aperfeiçoar a sua comunicação em reuniões, seminários, vendas, apresentações em público e muito mais…

Para mais informações, clique aqui!

Profº Luiz Gustavo é Matéria em Revista do Japão!

Olá pessoal, tudo bem?
Como nos aproximamos do dia dos professores, 15 de outubro, não posso deixar de postar no blog algo que me alegrou profundamente, ter sido matéria de uma revista publicada no Japão, falando à respeito destes grandes mestres que passam por nossa vida.
 

***

PROFESSOR: PROFISSÃO CONFIÁVEL

Por Antonio Carlos Bordin (colunista e editor da Revista Educando – JAPÃO)

Eles são os responsáveis pela educação dos mais jovens, mas nem sempre são tratados com o devido respeito que merecem. Os professores enfrentam toda sorte de dificuldades: baixos salários, falta de reconhecimento e até agressões, como as que têm sido registradas no Brasil. Além disso, a atividade é considerada uma das mais estressantes pela Organização Internacional do Trabalho. Mas nem tudo é dificuldade na vida de quem decidiu ensinar. Recentemente o grupo alemão GfK, o quarto maior no mundo na área de pesquisas de mercado, divulgou a lista das profissões mais confiáveis. E a de professor está perto do topo, tanto no Brasil quanto no exterior.

A pesquisa foi feita entre 2009 e 2010 e envolveu 17 países. No Brasil, os professores ficaram em terceiro lugar, atrás apenas de bombeiros e carteiros, e em segundo lugar nos demais países envolvidos na pesquisa, atrás apenas de bombeiros…

(Caso queiram ver o texto na íntegra, basta clicar em qualquer uma das imagens…)

***

Subiu na cadeira

E de diversidade o professor Luiz Gustavo Guimarães, 26, o Guga, de São Paulo, entende muito. Ele leciona as disciplinas de Recursos Humanos e Processos Gerenciais da Faculdade Cidade de São Paulo (Unicid), na capital paulista. E seus alunos podem confirmar: suas aulas são cheias de surpresas. “Uso muito humor, mágica e imitações para ‘encantar os platéia’ e quebrar o gelo”, conta Guga, que também faz Comédia em Pé em Osasco.

Guga explica que nestes quatro anos em que trabalha como professor ele descobriu que para conseguir atingir o objetivo das aulas é preciso ter “carisma, respeito e sempre manter o foco, além de memorizar os nomes de todos o quanto antes”, conta. Mas teve um dia em que ele deu um exercício para ensinar aos alunos a terem atitude e coragem, e…

“Subi numa cadeira e desafiei todos a fazerem o mesmo, dizendo que em certos momentos temos que assumir riscos”, conta, citando que esse ato foi inspirado no filme “Sociedade dos Poetas Mortos”, com o ator Robin Williams. “Os alunos se sentiram motivados e fizeram o mesmo. Mas neste dia a janela da sala estava aberta e uma pessoa da escola viu e falou para minha chefe”, lembra, citando que o exercício “quase custou” seu emprego.

Graças ao “quase”, Guga continua dando aulas e recebendo o apoio de seus alunos, em reconhecimento aos seus esforços em ensinar valores que nem sempre são encontrados nos livros. “Hoje me sinto realizado profissionalmente. Sinto que faço aquilo que gosto e acredito que tenho conseguido cooperar, mesmo indiretamente, para um melhor desempenho profissional das pessoas que têm aula comigo”, finaliza. (Colaboraram Alina Kinjo e Marcelo Watanabe)

***  
Antonio, muito obrigado pela oportunidade. Um grande abraço rapaz!