A arte de liderar

Neil Hamilton Negrelli Júnior, é sem dúvida, um dos melhores “treinadores” que já tive. Médico formado pela USP e empresário há 25 anos com foco em Formação de Equipes e Liderança, é presidente do Instituto Nacional de Excelência Humana (INEXH), onde treina e capacita pessoas a se tornarem seres humanos melhores.

“DL” (Desenvolvimento e Liderança), é um de seus treinamentos que mais se destaca, já foi feito por milhares de pessoas e apesar de estar presente em vários Estados do Brasil, possui ainda lista de espera. E por falar em Liderança, leia o artigo abaixo e aprenda um pouco sobre esta “arte”. Boa leitura e sucesso com sua equipe.

***

Neil Hamilton Negrelli Júnior

Médico, Empresário e Presidente do INEXH

Há algumas décadas, discutia-se sobre a habilidade de gerenciar e, principalmente, controlar o cumprimento das regras preestabelecidas. A busca pela evolução humana chegou também aos centros empresariais, percebendo a necessidade de um estilo diferente de administrar equipes e situações. Fiscalizar o ordenamento passou a ser insuficiente para o êxito nos resultados, as atitudes e ações impositivas se tornaram obsoletas e bastante improdutivas. Atualmente, podemos perceber que “Desenvolvimento e Liderança” estão cada vez mais explícitos nas empresas e nas revistas destinadas ao sucesso profissional. Há realmente uma boa quantidade de livros e artigos escritos sobre o assunto.

Com a necessidade e o anseio de se adquirir não subalternos, mas aliados, colaboradores que se reconhecem como úteis e fundamentais para o sistema de que fazem parte, podemos encontrar nos grandes líderes, de diversos tempos, características fundamentais para gestão atual. Quando nos atentamos para líderes como Gandhi, Luther King e Freud, encontramos algo em comum entre eles: a capacidade de influenciar as pessoas por meio de suas próprias atitudes. Têm ações dignas de admiração, suas ideias e ideais cativam as pessoas. Passam, então, a ter seguidores.

Os líderes são dotados de carinho e reconhecem cada um de sua equipe como essencial para o sucesso, alavancam a auto-estima do grupo, dirigem sua energia para persuadir positivamente e de forma expressiva, animada e motivadora.

Enquanto o ultrapassado modelo de gerenciamento administra apenas orçamentos, controla as ordens, etc. , o líder vai ainda mais além, administra transformações. Por isso ele é tão importante, inspira sua equipe, motivando-a às mudanças e às iniciativas. Possui carisma, um potente recurso para quem sabiamente utiliza suas habilidades pessoais de forma abrangente. E melhor ainda: é sincero e honesto com suas próprias convicções. Obviamente, suas mensagens são dotadas de congruência, o que garante a confiabilidade e credibilidade. Faz do carinho e do reconhecimento sua maior ferramenta, liderando por meio do exemplo.

Há algum tempo li uma frase de Robert Dilts que define com matéria o líder de verdade: “é com o trabalho dos líderes que iremos criar um mundo ao qual nós desejamos pertencer!”

***

Leia também: Liderança e Responsabilidade (BOPE 2)

Advertisements

One thought on “A arte de liderar

  1. Pingback: Liderança e Responsabilidade (BOPE 2) |

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s